Como escolher uma agência web

Sua empresa precisa de algum tipo de trabalho profissional que envolva web?  Um simples site, loja virtual, otimização para mecanismos de busca, redes sociais, etc? Ok, então você precisa de uma agência web.
Antes de contratar uma agência web, seja você o próprio dono da empresa que necessita dos trabalhos da agência ou mesmo o profissional escolhido para esta tarefa, saiba quais aspectos você deve avaliar antes de contratar uma agência web:

  1. Facilidade em ser encontrada: Hoje em dia qual é o lugar mais fácil e rápido de pesquisar algo? Parabéns para quem pensou no Google. Ou seja, se você precisa de um trabalho para desenvolvimento do site da sua empresa,  então quando você digitar as palavras  “desenvolvimento de sites, criação de sites”  a agência deve ser facilmente listada entre os 10 primeiros resultados do Google.  Lembre-se:  se quer uma empresa da sua cidade, faça uma busca local digitando o nome da cidade também durante as buscas.
  2. Site: A listagem no Google despertou interesse? Descreve o que a agência faz? Então clique e vá para o site da agência para visualizar o design das páginas. Verifique se tudo parace harmonioso,  se os textos e imagens  conversam com leitor. Dê atenção para vídeos explicativos. Veja se não tem lero lero de conteúdos…o site tem que ser bonito, prático e objetivo, ou seja, funcional.
  3. Portifólio: O portifólio da agência relamente demonstra o que eles fazem? Existem cases de sucesso? Links para os trabalhos? Depoimento de clientes?  Se tiver um vídeo depoimento melhor ainda! Dá mais credibilidade.
  4. Carteira de clientes: É importante  saber que quantidade não garante qualidade! Existem agências com meia dúzia de bons (leia-se grandes) e fiéis clientes trabalhando muito bem. Entre no site de alguns destes cliente da agência e depois ligue para pedir referências sobre os trabalhos desenvolvidos para eles. Não custa nada! Cliente satisfeito é a melhor propaganda.
  5. Prontidão em atender: Entre em contato pelo site (form ou e-mail) ou mesmo pelas redes sociais. A empresa precisa estar de prontidão para lhe dar alguma resposta. Não espere por um orçamento através de um rápido contato via form do site. Algumas fazem isso. Eu não recomendo.
  6. A agência como pessoas: Agende uma visitinha e conheça as pessoas que poderão lhe atender. Explane suas necessidades e idéias (brief).  E tenha em mente, de forma clara e concisa seus objetivos empresariais (o que quer atingir com os trabalhos). E se possível  um orçamento definido. Não precisa ser exato, mas uma boa estimativa já ajuda. E nunca, mas nunca mesmo, chegue reclamando de dinheiro para gastar. Isso desmotiva qualquer profissional.
  7. Proposta de trabalho: Após explicar toda  sua necessidade e apresentar a verba disponível,  peça uma proposta de como a empresa poderá sanar sua necessidade ou problema. Nela deve incluir um breve resumo dos trabalhos que serão realizados (lembre-se que não haverão  trabalhos executados, apenas uma proposta), tempo e valores. Poderá até pedir algum trabalho executado antecipadamente, como por exemplo um layout da tela inicial. Mas isso terá um custo ou deverá ter uma grande probabilidade  de certeza em fechar o negócio.  Se for projeto grande peça uma apresentação pessoal pelos profissionais da agência em sua empresa. Pelo contrário poderá ser enviada por e-mail mesmo.

Antes de fechar negócio com uma agência web avalie estes 7 aspectos entre as  empresas escolhidas. Pode ser que você ou sua empresa não tenham tempo disponível para tudo isto, mas se tiver faça e avalie, pois concerteza lhe ajudará muito a prevenir grandes dores de cabeça e prejuízos $$.

E não se esqueça: dê um feedback , mesmo que não execute os trabalhos com a agência que pediu a proposta. Pois  se obteve atenção e respeito também dedique uma parte da sua às pessoas enolvidas.

Obs: quero apenas compartilhar minhas experiências profissionais que foram obtidas trabalhando durante anos com projetos web.  Portanto estes aspectos sou eu quem julga serem importantes para escolha de uma agência web. Considerar ou levar a sério estes aspectos  fica a critério de cada um.

Agradeço as críticas ou eleogios! 🙂

A Rede Social (Filme) e suas e lições sobre empreendedorismo na era digital

O filme “A Rede Social” (The Social Network em inglês), destaque do Globo de Ouro 2011, além de contar a polêmica história dos bastidores da fundação do Facebook e contribuir fortemente para uma maior popularização da marca, também nos mostrou algumas pequenas lições sobre empreendedorismo na era digital.

Os personagens do filme, na minha opinião, apresentam-se como os atores (empreendedores) fundamentais para que uma boa idéia possa vir a se transformar em um negócio (rentável).

Mark Zuckberg como o técnico especialista e dono da idéia inicial, Eduardo Saverim como o vendedor (visionário de negócios, sócio e amigo), os irmãos Winklevoss como especuladores intemediários e *Sean Parker (co-fundador do Napster) como o ** investidor anjo.

* O filme mostra Sean Parker como um intermediário oportunista, porém foi ele quem apresentou Zuckberg e o Facebook a grandes investidores.

** No mundo dos negócios investidores anjos são grupos de investidores  que aplicam capital em empresas iniciantes, com negócios inovadores, potencial de crescimento e lucro.

A idéia inicial

Todo negócio começa com uma idéia. Neste caso parte de Zuckberg, que pede ajuda a seu amigo Eduardo para criar um rápido sistema onde as pessoas possam votar na garota mais bela do campus de Harvard. Consegue isso graças ao algoritmo de Eduardo, que tinha desenvolvido durante um trabalho escolar.

O aperfeiçoamento da idéia e  surgimento dos primeiros especuladores

Após Zuckberg lançar seu site que fazia comparações entre as meninas do campus  (sucesso total que chegou a derrubar o servidor do campus devido ao enorme número de acessos) os bem relacionados e abastardos imãos Winklevoss (gêmeos) percebem o potencial do garoto e vão atrás de Zuckberg com intuito de contratá-lo  para criar uma rede de relacionamentos exclusivas  entre os alunos de Harvard. Acrescentam algumas  idéias à  idéia  inicial de Mark e pedem para começar a desenvolvê-la.

O visionário da idéia como um negócio

Após presenciar o sucesso da idéia inicial de Zuckberg, que foi viabilizada graças ao seu algoritmo, e saber das idéias dos irmão Winklevoss,  Eduardo percebe o grande negócio que poderia vir a se transformar esta rede de relacionamentos, e começa a empreitada junto de Zuckberg, procurando pessoas para trabalhar junto deles e  realizando contato com outras universidades e investidores para levantar recursos para o projeto.

O investidor anjo

Sean Parker co-fundador do Napster, acaba tendo contato com a rede de relacionamentos exclusiva de Harvard (grande sucesso entre os estudantes do campus), e fica impressionado com o potencial que isso teria como negócio.  A mesma visão que Eduardo, porém Sean Parker já possuía experências  como homem de negócios e boa articulação com grandes investidores devido ao sucesso do Napster. E graças a isso consegue apresentar a idéia do Facebook à grandes investidores no vale do Silício.

Os personagens no filme não tem os papeis tão definidos assim, porém ao meu ver, podemos encontrar todo o processo de criação de um empreendimento moderno durante o desenrolar do filme. Vale a pena assistir!

Resumindo :

O filme a todo momento mostra o jovem Zuckberg por trás dos códigos, dando a idéia de principal empreendedor do Facebook. Motivo este que o leva numa briga na justiça com alguns personagens do filme.

Zuckberg despreza o trabalho coletivo dos demais. O que seria dele sem Eduardo, Sean Parker, os investidores  e até mesmo os irmãos Winklevoss? Ao meu ver não chegaria tão  longe. Estaria fadado a permanecer como qualquer outra boa idéia que não conhecemos. Essa é a grande trama do flme.

Quando o assunto é tecnologia da informação é muito comum darmos maior importância aos técnicos, neste caso aos programadores. Não quero desprezá-los, de forma alguma. Mas basta uma maior observação que encontraremos muitos empreendedores da área tecnológica que não manjam nada de programação, porém possuem uma boa idéia aliada a visão de negócios.

The Social Network”  (A Rede Social em tradução livre)  foi baseado no livro “The accidental billionaires: the founding of Facebook, a tale of sex, money, genius and betrayal” (“Os bilionários acidentais: a fundação do Facebook, uma história de sexo, dinheiro, genialidade e traição”), de Ben Mezrich.

Cursos de férias para profissionais de Sorocaba e região

“Melhor que tirar férias é voltar preparado pra ninguém tirar você do mercado.”

A Geleia Cultural, escola de cursos livres de Sorocaba estará promovendo neste mês uma série cursos de curta duração para profissionais de Sorocaba e região. São eles:

  • Gestão da Saúde Corporativa – 10 e 11 de janeiro (segunda e terça)
  • Redação Publicitária – as técnicas para produção de textos criativos, elegantes e vendedores nas agências de propaganda – 12 e 13 de janeiro (quarta e quinta) – Me inscrevi
  • Oratória – como falar e convencer em público – 15 de janeiro (sábado)
  • Assessoria de Imprensa – 17 e 18 de janeiro (segunda e terça)
  • Edição de Texto para Telejornalismo – 19 e 20 de janeiro (quarta e quinta)
  • Educação Financeira – técnicas para administrar suas finanças pessoais e fortalecer o seu patrimônio – 22 de janeiro (sábado).
  • Kaizen Textual – a Língua Portuguesa para o dia-a-dia nas empresas. as Ferramentas – 24 e 25 de janeiro (segunda e terça).
  • Comunicação Estratégica de Marketing – 26 e 27 de janeiro (quarta e quinta)Acho que irei me inscrever
  • Marketing para Médicos – como otimizar os Resultados do seu Consultório utilizando as Ferramentas do Marketing – 29 de janeiro (sábado)

Os cursos possuem 6 horas de duração sendo divididos em 2 dias (no periodo da noite para dias normais) e em 1 dia (no período da manhã e tarde para finais de semana)

Investimento: R$ 60 (sessenta reais) à vista.
Inclui coffebreaks + Certificado

Veja como se inscrever e a programação completa dos cursos

Retomando aos trabalhos

Começamos as atividades em 2011 aqui  na agência com novos profissionais e muita disposição. Espero que ao decorrer do tempo possamos desenvolver ótimos trabalhos em equipe (pois contamos com profissionais cada vez mais especializados) e é claro dar muitas risadas!

Que este ano seja de muita prosperidade a todos colegas de trabalho e amigos.

A  minha grande meta pra este ano é começar uma pós-graduação. Vamos ver se sai do papel.

Enfim, 2011 começou, mãos a obra galerinha!

Let´s rock and roll!


Leitura indispensável para Profissionais do Marketing Digital

“SEM é como dieta – as regras são fáceis, difícil é a disciplina para segui-las. Martha Gabriel”

Este livro da pesquisadora Martha Gabriel considero como leitura indispensável aos profissionais de marketing. Trata-se de um ótimo trabalho que aborda o tão falado campo do marketing de busca, tornando-se num ótimo referencial para aqueles que querem aprofundar seus estudos nesta área como também para aqueles  que desejam entender um pouco mais sobre  marketing digital. Leia mais deste post

O PT sai na frente nas redes sociais com hit Dilma Boy

Como era de se esperar, a utilização das redes sociais na campanha política nestas eleições já começa a demonstrar sua força.  Depois da adesão unânime por parte dos políticos na utilização do microblog Twitter, agora foi a vez do Youtube.  Já pensou em ter um canal de TV de graça, que pode ser acessado a qualquer hora e por qualquer pessoa?  Essa é a oportunidade que os políticos vêem dentro do site de compartilhamento de vídeos Youtube.  Leia mais deste post

De onde vem os meus textos

Sempre que leio algum texto, seja ele uma simples notícia ou uma poesia, fico imaginando o ambiente em que o autor estaria  materializando seus pensamentos.  Em filmes geralmente demonstram um ambiente com pouca iluminação e o escritor isolado com um copo de whisky e um  cigarro na boca. Leia mais deste post